Óbito fetal e parto prematuro: verdade da gravidez de Eliana aparece e assusta

Postado por , no dia 29 de maio de 2017 em Sem categoria
Captura de Tela 2017-05-29 às 19.46.16

Modo de Preparo

Conheça mais sobre a doença de Eliana, que a fez se afastar da televisão.

A apresentadora Eliana é um dos maiores nomes da televisão brasileira. A comunicadora é recorde de audiência aos domingos, mas teve seu afastamento confirmado da telinha neste domingo (28). Em um vídeo exibido pelo SBT e compartilhado por #Eliana em seu Instagram, ela confirmou o descolamento da placenta durante o seu quinto mês de #gravidez.

A contratada de Silvio Santos está grávida de uma menina, Manuela. A loira já é mãe de Arthur (que pode ser visto na foto dessa matéria ainda bebê), que hoje está com 5 anos de idade e adora cuidar de sua mãe, internada em um hospital de São Paulo para evitar um parto precoce, que a essa altura poderia até mesmo culminar na morte de Manuela.

Problemas na gravidez de Eliana começaram bem antes de sua internação

A comunicadora demorou para contar que estava grávida, pois desde o começo sabia que a gestação seria de risco. Nos três primeiros meses, por exemplo, ela chegou a fazer uma cirurgia, justamente para evitar o aborto. Tudo foi feito em segredo.

Eliana está grávida do diretor de televisão Adriano Ricco. O descolamento da placenta é um problema grave e pode ocasionar desde um parto antecipado até a morte da criança ainda na barriga da mãe. Ambas as situações tentam ser evitadas pela apresentadora. Um parto prematuro antes dos 7 meses traz riscos seríssimos para o bebê. Em entrevista ao portal de notícias R7, o obstetra Eduardo Zlotinik, que trabalha no mesmo hospital onde Eliana está internada, o Albert Eintein, explicou que o útero é fundamental para o crescimento do bebê, assim como a placenta, que no caso da apresentadora, está descolada.

“A placenta é um órgão que se forma na gestação e conecta a mãe à criança em formação por meio do cordão umbilical. Ela é a responsável pelas trocas entre o sangue materno e fetal”, disse o médico, explicando ainda que é esse órgão que leva os nutrientes e oxigênio para o bebê. Com ele rompido, a criança não consegue respirar mais. Geralmente, a placenta só descola do útero da mãe após o nascimento da criança.

Médico afirma que caso de Eliana é mesmo grave

O ginecologista e obstetra do Albert Einstein confirma a gravidade da situação da comunicadora do SBT. Segundo o especialista, nesses casos, a mãe pode ter um sangramento a qualquer momento e pode ter um parto feito às pressas. Ele diz, inclusive, que quando isso ocorre no primeiro trimestre, que existe até a possibilidade de se fazer um aborto para salvar a mãe, já que as chances de sobrevivência são muito baixas. No entanto, Eliana já tem quase dois trimestres de gravidez. Em hospitais, há muitos casos de bebês que nascem com 6 meses e conseguem sobreviver de maneira saudável.

Ingredientes
  • .
Imprimir ou Salvar
Esta Receita
Envie pelo
Whatsapp
Comente nesta receita

Busca

Novidades

Área de Assinantes

Meu Livro de Receitas
Faça o seu login abaixo para listar suas receitas

Esqueci minha senha
Quero me registrar

Categorias

Curta no Facebook

-->